terça-feira, 2 de agosto de 2011

Líderes Loucos.




Ao assistirmos esse video percebemos que verdadeiramente ele acredita em tudo aquilo que disse. Vive em seu mundo. Seus paradigmas se tornaram a sua lei, ou ainda o seu mundo. Isso muitas vezes acontece quando o ser humano não consegue lidar com o labor diário de sua vida simples e corriqueira. Quando a mentira se torna mais sedutora que a simples verdade que nos cerca. Sendo assim, a vida fica mais "fácil" e mais "fastastica" quando ele decide se tornar um homem que é capaz de mudar o clima de uma nação. Um agricultor, ou como dizemos em Teresópolis, um meeiro, ou um homem que viaja pelo pais e que possui uma lei capaz de fazer chover? Lógico que a segunda opção é muito mais atraente, entretanto tais radicais correspondem a viver a verdade ou a mentira. Seja ela a mais simples possível, sempre valerá a pena viver a verdade. Nosso mundo religioso está cheio desse faz de contas. Pastores que dizem que possuem 800 membros quando na verdade não passa dos 300. Para que essa falsa ostentação? Para que mentir e decidir acreditar em suas mentiras. Pastores e líderes que pregam a santidade mas possuem para sí um mundo onde o pecado só é pecado para o outro, e simplesmente justificam seu pecado assinalando a sua humanidade. Líderes que querem parecer "poliglotas" mas não passam de homens que mal falam o português, se colocam em seus altares de ostentação alicerçados pela mentira, hipocrisia e ambição.

O evangelho é simples, a verdade é simples. Ser grande não é ser reconhecido, é se sentir realizado mesmo que tudo o que veio à sua mão era simples, comum ou normal. A mentira não alimenta o ego, ela simplesmente incha em seu interior, mas não nutri não gera frutos e uma hora ou outra ela terá que sair, e talvez esse processo seja doloroso e capaz de tornar o seu estado pior que o seu estado antecessor. Tem muito religioso muito louco, como o título desse vídeo, pena que não é loucura por Cristo, mas por ele mesmo.

Um comentário:

Edilson Trekking disse...
Este comentário foi removido pelo autor.